quinta-feira, 11 de março de 2021

DUPLA INVOCADA DE PERNAMBUCO EXPLORANDO O MAR DE ALAGOAS


 


Ambos saíram de Pernambuco, para representar o Brasil no Circuito Mundial de Surf e de Kitesurf. O que os pernambucanos Bernardo Pigmeu e Gustavo Foerster possuem em comum ?

Ambos viveram sua infância em Candeias, um dos bairros mais surf de Pernambuco, antes dos ataques de tubarão. Do mesmo bairro também vieram Eduardo Fernandes ( O Rato), Inaldo Viera ( Que hoje mora no Hawaii), Alexandre Blau Blau ( Big rider que hoje mora na Callifórnia ), além de Carlos Burle, Eraldo Gueiros e Fábio Gouveia que não moravam lá mas frequentavam as bancadas que esse bairro possui.

Bernardo e Gustavo também representaram o Brasil no Circuito Mundial (Surf com o Pigmeu e Kite com o Foerster). Ambos estão no mesmo patrocinador que tiveram no início da carreira, mesmo 30 anos depois de iniciarem em suas modalidades.

E sim, são amigos de infância, correram o primeiro campeonato de surf escondido dos pais, mataram muita aula pra pegar um terral e foram em busca dos seus sonhos.

Hoje, ambos colhem o fruto dessa dedicação. A energia é a mesma. Como nos tempos de criança, foram em busca do terral que se formou no fim da tarde da belíssima Praia do Francês, onde reside Pigmeu. Pôr do Sol laranja. Boas ondas no point e uma previsão de vento para o próximo dia.

Dia de Kite. Praia das Conchas, no litoral de Alagoas é o paraíso do velejo. Pig representou e mandou umas manobras. Gustavo aproveitou para ensinar Foil para o Bernardo que rapidamente pegou o jeito. Dia feito, missão cumprida, segue o jogo da vida. Em busca das ondas. Em busca dos ventos.

No meio de tempos tão incertos, viver intensamente os seus sonhos e propósitos passaram a ser prioridade. Pense nisso e aproveite bem a sua vida!

Fote: SURFGURU


Irra Esportes Radicais Web Developer

quinta-feira, 4 de março de 2021

MINISTÉRIO DO TRABALHO RECONHECE ATLETA DE SKATE COMO PROFISSÃO


 



Na semana em que completa 22 anos – 6 de março – em prol do skate, a Confederação Brasileira de Skate (CBSk) celebra a histórica entrada da categoria Atleta de Skate na Classificação Brasileira de Ocupações (CBO). Desde 25 de fevereiro, tornou-se possível o registro em carteira profissional (CTPS – Carteira de Trabalho e Previdência Social) como Atleta de Skate, permitindo o recolhimento de contribuição junto ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) e aposentadoria como skatista. A vitória é fruto de pedido realizado pela CBSk em outubro de 2020 para o Ministério do Trabalho e Emprego.

“Esse aniversário será com certeza emblemático na história da CBSk. Além de uma conquista para as gerações do presente e do futuro, a entrada dos skatistas no rol de profissões do Brasil é um passo importante para continuarmos quebrando os paradigmas que a sociedade ainda possa ter sobre o skate. Ainda temos o orgulho de celebrar a entrada da modalidade nos Jogos Escolares Brasileiros e a viabilização do projeto Skate Escola, que vai beneficiar quase 4 mil crianças e adolescentes”, destaca Eduardo Musa, presidente da CBSk.

A conquista dessa nomenclatura e código para os profissionais do skate teve início durante o mês de outubro de 2020, através de requerimentos e esclarecimentos enviados pelo diretor Jurídico da CBSk, Alexandre Costa, ao Ministério do Trabalho.

“Após a análise das justificativas e dos documentos, o Ministério aprovou o pedido e garantiu mais essa importante e inédita conquista e reconhecimento para o skate brasileiro, que agora vê a possibilidade de ter seus atletas recolhendo as prestações previdenciárias como skatistas e ainda se aposentando com essa profissão anotada em seus holerites”, comemora Alexandre Costa.

O ano de 2021 será marcado também pela entrada do skate nos Jogos Escolares Brasileiros (JEB’s) – esse ano como exibição e, em 2022, dentro das disputas. Sandro Dias será o embaixador da modalidade no evento que acontecerá no Parque Olímpico da Barra, no Rio de Janeiro (RJ), entre os dias 29 de outubro e 5 de novembro.

Além disso, a partir de março, o projeto Skate Escola vai levar aulas de skate para 3.840 crianças e adolescentes de seis a 17 anos. Idealizado pela CBSk, o projeto foi aprovado e viabilizado pela Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania. Em um primeiro momento, terá núcleos no Distrito Federal, Paraná, Piauí, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.

Sobre a CBSk

A CBSk nasceu em 6 de março de 1999, em Curitiba (PR), como fruto de um anseio dos próprios skatistas. Ao longo desses 22 anos, a entidade tem se afirmado na luta para estruturar e regulamentar a modalidade – criação de calendários, rankings, regulamentação de campeonatos, normatização de modalidades e categorias, acesso a benefícios públicos, exposição do skate na mídia e apoio a iniciativas sócio-educativas e culturais.

Os mais de 20 anos da entidade estão retratados no livro #SomosTodosCBSk – A história da Confederação Brasileira de Skate.

Baixe pelo link > https://bit.ly/3oTRdPP

Irra Esportes Radicais Web Developer